Alfinetes no esôfago

Caso de remoção

Alfinetes no esôfago não são mais tão comuns hoje em dia quanto quando as crianças usavam fraldas de pano. Quando um alfinite aberto é engolido com a ponta para cima, o alfinete estica o esôfago e eventualmente pode perfurá-lo causando uma infecção tóracica.

A ponta de um alfinete geralmente é delicadamente destacada da parede do esôfago e retraída para dentro do esofagoscópio rígido antes do alfinete ser removido.

Alternativamente o alfinete pode ser gentilmente empurrado para o estômago para que a mola circular possa ser agarrada (com uma pequena pinça através do esofagoscópio flexivel) e o alfinete possa ser puxado de volta através do esôfago (com a ponta “pendurada”).

Em um video de 1945, aos 80 anos de idade, Dr Chevalier Jackson explicou como ao mostrar um jogo de 16 alfinetes para a família de uma paciente ajudou seu time a escolher a melhor pinça para retirada.

Mais abaixo estão imagens de alfinetes de karate que foram removidos da hipofaringe e entrada do esôfago de um bebê de 8 meses (que os encontrou enquanto engatinhava).

Você sabia?!

Aproximadamente 95% das mortes por engasgos ocorrem no ambiente domestico.[Ref:1]